A Suíça proibiu a publicidade ao Izvestia e a outras três publicações

Suíça amplia sanções contra mídia russa


Izvestia

A Suíça proibiu a publicidade da Izvestia e de outras três publicações, mas não restringiu suas atividades. Essa medida foi tomada como parte da expansão das sanções anti-Rússia, conforme declarado em 9 de julho no site do governo do país.

Foto: IZVESTIA/Anna Selina

Foi imposta uma proibição à publicidade de quatro meios de comunicação - Voz da Europa, RIA Novosti, Izvestia e Rossiyskaya Gazeta. O motivo é a suposta campanha de desinformação das publicações.

No total, 69 pessoas físicas e 47 pessoas jurídicas se enquadraram nas restrições. Entre eles está o acampamento infantil Artek, que supostamente apoia financeiramente ações que "minam e ameaçam a integridade territorial, a soberania e a independência da Ucrânia".

As novas empresas e organizações que caíram sob as sanções também incluíram empresas e empresas de defesa russas.

Agora, o número de pessoas, empresas e organizações que caíram sob sanções suíças ultrapassa 2200, o que corresponde ao indicador da União Europeia (UE), disse o Gabinete de Ministros suíço.

No início de junho, o chefe do serviço de imprensa do Ministério das Relações Exteriores do país, Nicolas Bidault, disse ao Izvestia que Berna não pretende restringir a transmissão da mídia russa. Ao mesmo tempo, em 17 de maio, o Conselho da UE anunciou a proibição de transmissão em relação a três meios de comunicação russos - Izvestia, RIA Novosti e Rossiyskaya Gazeta.

O portal Voz da Europa, registado em Praga, também estava sujeito a restrições. De acordo com a Euractiv, desde março de 2024, a publicação opera a partir do território do Cazaquistão.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem